Poema de Abril…

Quinta dos bons ventos
Marcelo Moro

Feira, festa, feriado
Bons tons, bons tempos
Paladar ao vinho desmistificado

Quinta de preguiça, dos bons ventos


Quinta dos maus intentos

Das péssimas intenções
Da contemplação etílica, goles e momentos

Quinta dos bons ventos e melhores sensações


Do papo, do beijo, dos olhos
Dos instintos perdidos nos cinzeiros

Das viagens decoladas de telhado insólitos
Das penas ancoradas em tinteiros


Quinta moça de passagem

Para Eldorado, Marrakesh, Shangrilá

Quinta palavra, desastrada aterrizagem

Quinta dos ventos esparramando Maná

Quinta da boa véspera
De lua boa, de estrelas de fogo

Quinta de intensa festa

 

Para que abril seja mais, tomo a liberdade de oferecer-te esse poema, escrito pelo meu autor Marcelo Moro… parte integrante de seu livro “teatro de ousadias“, lançado pela Scenarium em formato artesanal, com tiragem de 30 exemplares no último 26 de março…  para adquiri-lo entre em contato pelo e-mail scenariumplural@globo.com

 

Feliz abril…

Poema de Abril…