Poesia de domingo, 10 | 2015

RÉQUIEM

Seh M. Pereira

.
.
Das
.
.
minhas cicatrizes
repletas de
contrações internas que recaem
por
trás dos pés.. As inclusões que me propõe qualquer
.
.
acolhida ao
avesso.. Retiro meu
silêncio
das mãos de terceiro depositando o valor
alcançado na penhora.. Adepto
.
ao sopro do deus
sem nome, suicido-me constantemente; nasço, e novamente
.
.
esvaio-me..

Poesia de domingo, 10 | 2015

Um pensamento sobre “Poesia de domingo, 10 | 2015

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s